JUVENTUS_DON'T SIT AND WATCH_AI2A1431

NAO ASSISTA SENTADO | Nós não assistiremos sentados à violência contra as mulheres

SHARE
NAO ASSISTA SENTADO | Nós não assistiremos sentados à violência contra as mulheres
NAO ASSISTA SENTADO | Nós não assistiremos sentados à violência contra as mulheres
NAO ASSISTA SENTADO | Nós não assistiremos sentados à violência contra as mulheres

Uma em cada três mulheres em todo o mundo é vítima de violência durante o curso de sua vida. Transformando essa proporção em números absolutos, são aproximadamente 736 milhões de mulheres submetidas à violência física ou sexual (fonte: Relatório da Organização Mundial da Saúde de 2021). Esses dados chocantes deixam claro que ninguém deve ficar alheio a este problema. A Juventus não tem intenção de fazê-lo e, por ocasião do Dia Internacional contra a Violência contra a Mulher, entramos em campo para nos posicionar e usar nossa voz para ajudar a iniciar mudanças.

Por ocasião da partida entre Juventus e Atalanta, marcada para 27 de novembro, as arquibancadas do Allianz Stadium vão "falar": uma em cada três cadeiras será forrada de laranja, a cor oficial da rodada, para refletir a porcentagem de mulheres que são submetidos à violência em todo o mundo. A cor foi escolhida pela ONU Mulheres, órgão das Nações Unidas que trata da igualdade de gênero, como forma de simbolizar um futuro sem violência contra as mulheres. É por isso que a campanha global #OrangeTheWorld ganhou vida.

Cada assento terá a mensagem “DON'T SIT AND WATCH” (Não assista sentado, em tradução livre), além de um código QR que, ao ser lido, explicará a iniciativa. Isto para que ninguém fique indiferente, e porque uma voz a mais pode trazer muitas outras.

A Juventus entra em campo unida e, como pode ser visto no vídeo que explica a iniciativa, houve contribuições de Giorgio Chiellini e Cristiana Girelli (atletas dos elencos principais), Enzo Barrenechea (do time Sub-23), Maddalena Nava (da equipe feminina Sub-19), além de colaboradores da Juventus de diversas áreas. Juntos, pretendemos contribuir para uma luta que não pode mais ser adiada e na qual a Juventus quer estar na linha de frente.

Não iremos assistir sentados.

Itens relacionados